América Latina e Caribe estão no caminho para erradicar fome e pobreza
BR

2 março 2016

Declaração foi feita pelo chefe da agência da ONU durante reunião no México; José Graziano da Silva afirmou que o mundo entrou na era dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, José Graziano da Silva, afirmou que a América Latina e o Caribe estão seguindo o caminho para erradicar a fome e a pobreza.

Durante conferência regional da agência da ONU, que está sendo realizada no México, Graziano da Silva disse que “o mundo entrou numa nova era, a era dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”.

Ambiciosos

O chefe da FAO declarou que os dois primeiros objetivos, erradicar a pobreza e a fome até 2030, são os mais ambiciosos e importantes na história dos compromissos das Nações Unidas”.

Para ele, a região da América Latina e do Caribe pode ser a primeira a atingir essa meta.

Graziano da Silva citou como exemplo que, em 1990, 14,7% da população dessa área sofria por causa da fome, com mais de 66 milhões de pessoas sem ter comida suficiente para comer.

O diretor-geral afirmou que a situação hoje é diferente. Atualmente o número de pessoas que passam fome caiu para 34 milhões, o que representa 5% da população.

2025

O chefe da FAO disse que a América Latina e o Caribe foi a única região no mundo que atingiu as metas de redução da fome estabelecidas pelos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, durante a Conferência Mundial de Alimentos, em 1996.

Aproveitando esse sucesso, os governos da área se comprometeram em acabar com a fome até 2025, cinco anos antes do prazo proposto pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, aprovados no ano passado durante conferência na sede da ONU, em Nova York.

Graziano da Silva explicou que para isso ser alcançado, os países estão implementando acordos regionais e nacionais para combater o problema, como a iniciativa “livre da fome” e a “segurança alimentar”, da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e do Caribe, Celac.

Segundo a FAO, apesar de a fome e a pobreza terem diminuído na região, 7,1% das crianças com menos de cinco anos estão acima do peso e 22% dos adultos estão obesos.

O chefe da agência da ONU disse que “a situação das mulheres é particularmente preocupante porque a taxa de obesidade do grupo chega a 29% comparada com os 18% dos homens”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud