Chefe da ONU quer ver redução dos deslocamentos em 50% até 2030

23 fevereiro 2016

Na RD Congo, Ban Ki-moon afirmou que esse compromisso será firmado na Cimeira Humanitária Mundial, em maio; em Goma, secretário-geral visitou acampamento para desalojados e brincou de capoeira com ex-crianças-soldado.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Após passagem pelo Burundi, o secretário-geral da ONU seguiu viagem para a República Democrática do Congo e visitou Goma esta terça-feira. Ban Ki-moon passou por um acampamento para deslocados internos e afirmou ter ficado comovido com o que viu e ouviu.

Ban garantiu que as Nações Unidas estão a fazer todo o possível para ajudar 60 milhões de pessoas que estão desalojadas ou refugiadas no mundo, o número mais alto dos últimos tempos.

Objetivos

O secretário-geral lembrou que em maio será realizada a primeira Cimeira Humanitária Mundial. Durante o encontro na Turquia, os líderes mundiais devem firmar o compromisso de reduzir o total de deslocados internos em 50% até o ano 2030.

Em Goma, Ban também conversou com ex-crianças-soldado e participou de uma apresentação de capoeira com os menores.

O secretário-geral continua na República Democrática do Congo, mas agora em Kinshasa. Ban participa na quarta-feira da Cimeira de Investimento do Sector Privados dos Grandes Lagos.

Leia Mais:

Ban fecha visita ao Burundi com garantia de libertação de 1,2 mil detidos

Ban inicia visita a países africanos em crise

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud