Especialistas pedem à Nigéria garantia de segurança para retorno de deslocados

16 fevereiro 2016

Representantes da ONU para os Direitos Humanos querem que governo certifique-se de que regiões livres do Boko Haram sejam apropriadas para a volta dos civis; ataques brutais podem ter matado 90 pessoas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Especialistas das Nações Unidas em direitos humanos apelam ao governo da Nigéria que garanta que áreas já libertadas do grupo Boko Haram estejam realmente seguras.

A preocupação é com o retorno de deslocados internos e por isso, os relatores pedem que os acampamentos também tenham a proteção adequada. Esse retorno deve ser voluntário e coordenado.

Mortes

O apelo dos especialistas surge após uma série de ataques brutais do Boko Haram em vilarejos no nordeste da Nigéria. Houve uma tentativa de invadir um acampamento informal em Dalori e mais de 90 pessoas foram assassinadas,  incluindo mulheres e crianças.

Segundo relatos, duas mulheres-bomba atacaram um local para deslocados internos em Dikwa, a 90 km a oeste da capital de Borno, matando mais de 50 pessoas e ferindo dezenas de outras.

Abusos

O relator especial da ONU sobre o tráfico de crianças pede ao governo nigeriano que planeie com cuidado a volta dos desalojados. Maud de Boer-Buquicchio assina a nota, juntamente com os relatores para escravidão e para a saúde.

No caso de mulheres e de crianças sequestradas e abusadas pelo Boko Haram, o pedido é para que sejam oferecidos programas de reabilitação e de reintegração. Os especialistas querem que as autoridades do país façam mais para conter a recente onda de violência.

O conflito no nordeste da Nigéria, que inclui os ataques do grupo, levou mais de 2,5 milhões de pessoas a abandonar as suas casas e 2,1 milhões tornaram-se deslocadas dentro do país. Cerca de 10% vive em acampamentos e o restante com outras famílias.

Leia Mais:

Nigéria: Ban deplora ataques em acampamento de deslocados

Ban diz que comunidade internacional deve agir para prevenir crises

Conselho de Segurança pede maior cooperação para combater o Boko Haram 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud