Unesco cria força-tarefa para patrimônio cultural em situações de crises
BR

16 fevereiro 2016

Iniciativa será feita em conjunto com o governo da Itália; acordo deve ser assinado nesta terça-feira.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, planeja assinar um acordo nesta terça-feira com o governo da Itália para criar uma força-tarefa voltada para a conservação do patrimônio cultural afetado por crises em todo o mundo.

A iniciativa faz parte da ação global Unite for Heritage, ou Unidos pelo Patrimônio, lançada no ano passado e, segundo a chefe da agência da ONU, Irina Bokova, é um “passo importante e inovador”.

Estratégia

Bokova expressou esperança de que outros países tomem medidas semelhantes e destacou que a criação desta força-tarefa está relacionada com a estratégia adotada na conferência de Estados-membros da Unesco em novembro do ano passado.

A estratégia busca reforçar as ações da agência para proteger o patrimônio cultural e promover a diversidade e o pluralismo e conta com a contribuição dos países membros.

A iniciativa foi desenvolvida em resposta à recente destruição, em larga escala, de sítios históricos e culturais e ataques à diversidade e a minorias.

Crime de Guerra

Sob o estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional, TPI, a destruição deliberada do patrimônio cultural pode ser considerada crime de guerra.

O reforço da capacidade da Unesco de responder a atuais desafios se adiciona a instrumentos legais existentes, principalmente à Convenção para a proteção de propriedade cultural no caso de conflito armado e aumenta o escopo de sua aplicação.

Leia Mais:

Unesco lança campanha global em defesa do patrimônio cultural | Rádio das Nações Unidas