Para secretário-geral, prevenir o extremismo pede medidas inovadoras
BR

13 fevereiro 2016

Ban Ki-moon visitou no Canadá o Centro para a Prevenção da Radicalização; ele lembra que nova prioridade da ONU é prevenir o extremismo violento; Ban pede contribuição de mulheres e líderes religiosos.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Em Montreal, no Canadá, o secretário-geral da ONU declarou este sábado que a prevenção do extremismo violento pede respostas “inovadoras e eficientes”. Ban Ki-moon visitou o Centro para a Prevenção da Radicalização que Conduz à Violência.

Segundo Ban, prevenir o extremismo violento é a nova prioridade das Nações Unidas. O plano de ação apresentado em janeiro à Assembleia Geral ressalta a importância da participação de todos os setores da sociedade.

Mulheres e Jovens

O secretário-geral pede o apoio de líderes religiosos, mulheres, jovens, mídia, setor privado e até de representantes das artes, da música e do esporte. Para Ban, entender o fenômeno na radicalização é útil para a formulação de respostas eficazes.

Após a visita ao centro, o chefe da ONU respondeu a perguntas de jornalistas e destacou que a organização enxerga como prioridade trabalhar com Estados-membros, como o Canadá, em ações para conter o extremismo, o terrorismo e a radicalização.