Mais de US$ 570 milhões necessários para ajudar os palestinos neste ano
BR

10 fevereiro 2016

Apelo financeiro foi lançado por escritório da ONU e pelo Ministério das Finanças; objetivo é apoiar 1,6 milhões de palestinos nos territórios ocupados que estão sofrendo por não terem comida suficiente.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O coordenador da ONU para Ajuda Humanitária nos territórios ocupados palestinos, Robert Piper, lançou esta quarta-feira um apelo financeiro para a região.

São necessários US$ 571 milhões para ajudar 1,6 milhão de palestinos ao longo do ano. O pedido foi feito ao lado do Ministro das Finanças da Palestina, Shukry Bishara.

Mortes

Segundo ele, a situação piorou desde outubro, com pelo menos 200 palestinos mortos e 16 mil feridos, incluindo crianças entre as vítimas. Por sua vez, o representante da ONU lembrou que a ocupação por parte de Israel já dura 48 anos.

Piper afirmou que devido ao “período tão prolongado de stress e de ciclos de violência, especialmente para a população de Gaza, muitas famílias palestinas estão à beira da exaustão”.

Despejo

Pelos cálculos da ONU, 1,8 milhão de pessoas precisam de proteção nos territórios ocupados e a maioria sofre insegurança alimentar de forma moderada ou severa.

A violência que recomeçou no verão de 2014 fez com que 92 mil civis continuassem deslocados até agora. Na Cisjordânia, 8 mil pessoas correm risco de serem desalojadas de forma forçada e 11 mil moradores da Área C precisam de assistência jurídica para evitar que sejam despejados pelas demolições.

O valor pedido pelas Nações Unidas e pelo Ministério das Finanças servirá para financiar 206 projetos de quase 80 organizações, incluindo ONGs nacionais, internacionais e agências da ONU.

Do total, US$ 323 milhões servirão para ampliar a segurança alimentar e US$ 112 milhões para fornecer abrigo. Pelo menos 65% dos fundos devem ir para projetos em Gaza.

Leia Mais:

Síria: US$ 1,4 bilhão necessários para levar todas as crianças de volta à escola

Ban "alarmado" com declarações do Hamas sobre túneis e foguetes

“2016 começou com níveis inaceitáveis de violência no Oriente Médio"

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud