Índice de Preço de Alimentos atinge nível mais baixo desde 2009
BR

4 fevereiro 2016

FAO afirmou que resultado registrado em janeiro deste ano atingiu 150,4 pontos; causa do mau desempenho foi a queda geral das commodities, em particular, do açúcar.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, afirmou que o Índice de Preço de Alimentos caiu em janeiro para o nível mais baixo dos últimos sete anos.

Segundo a organização, o resultado registrado no mês passado atingiu 150,4 pontos, 16% a menos do que durante o mesmo período do ano passado, e o pior desempenho desde abril de 2009.

Mercados Internacionais

O índice acompanha os preços nos mercados internacionais de cinco grupos de commodities: grãos, óleos vegetais, derivados do leite, carne e açúcar.

Segundo a FAO, as condições da agricultura foram as principais causas para a queda dos preços em todos os setores, junto com a desaceleração econômica global e a valorização do dólar.

A agência da ONU afirmou que o índice de preços do açúcar caiu 4,1% em comparação a dezembro, a primeira queda em quatro meses. Isso aconteceu porque houve uma melhora da colheita no Brasil, o maior produtor e exportador mundial do produto.

Já no caso dos derivados de leite, a queda foi de 3% e dos grãos e dos óleos vegetais, de 1,7%. No setor das carnes, houve uma redução de 1,1%.

El Niño

As condições climáticas influenciadas pelo El Niño estão gerando perspectivas opostas para 2016.

As colheitas “enfraqueceram severamente” na região sul da África, como consequência, a safra de trigo na África do Sul vai sofrer um corte de 25%.

No entanto, as condições de plantio são favoráveis na Rússia e na União Europeia, mas deve haver um declínio nos Estados Unidos, na Ucrânia e na Índia.