Líbia com um por cento dos fundos para apoiar necessitados

2 fevereiro 2016

Dois doadores contribuíram para plano de US$ 166 milhões lançado em dezembro; chefe humanitário pede apoio para esforços para sair da crise e defende mais financiamento dos países.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

A Líbia recebeu apenas um por cento dos US$ 166 milhões necessários para apoiar cerca de 1,3 milhões de afetados pelo conflito este ano.

O coordenador humanitário das Nações Unidas para o país, Ali Al-Za'atari, revelou que apenas dois doadores contribuíram para o fundo que foi lançado há seis semanas na Tunísia.

Valor Irrisório

O auxílio deve beneficiar apenas uma parte dos 2,4 milhões de pessoas necessitadas em todo o país. Por isso, o apelo à urgência para responder ao pedido que o representante considera ter recebido um valor "irrisório" do montante global.

Al-Za'atari declarou que “sem rodeios a prestação de assistência vital às pessoas afetadas por anos de doenças debilitantes e do conflito desestabilizador chegou a US$ 127 por pessoa” nos últimos 15 meses.

Potencial

O coordenador declarou que a Líbia tem potencial para autofinanciar o plano mas chamou a atenção para uma realidade diferente vivida pelo país atualmente.

Al-Za'atari  afirmou que o país "estará novamente de pé em breve" mas explicou que a sua estrutura governamental unificada só agora está a ser formada e precisa de apoio internacional.

O apelo aos doadores, que incluem os mais tradicionais, é que estes apoiem os esforços para sair da crise e que aumentem o seu financiamento aos líbios mais vulneráveis numa situação humanitária que "precisa ser tratada de imediato".

Leia Mais:

PMA confirma primeira entrega de comida em seis meses no leste da Líbia

Representante da ONU deplora rapto de parlamentar na Líbia