ONU pede apoio mundial à Etiópia no combate à pior seca em 30 anos
BR

31 janeiro 2016

Secretário-geral da ONU participou de uma reunião com doadores neste domingo na capital, Adis Abeba; país está sendo afetado por um El Niño forte, que se tornou pior com devido à mudança climática.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU afirmou neste domingo que a comunidade internacional deve estar ao lado da população da Etiópia no momento que ela precisa.

Na capital, Adis Abeba, Ban Ki-moon fez um apelo aos doadores que aumentem sua assistência ao país que está enfrentando a pior seca em 30 anos.

El Niño

A Etiópia está sendo afetada por um El Niño forte, que se tornou pior devido à mudança climática.

Ban ressaltou que o impacto do fenômeno climático é imprevisível, mas que, segundo especialistas, deve afetar a segurança alimentar no país pelos próximos dois anos.

Recursos

Na reunião, às margens da Cúpula da União Africana, o secretário-geral saudou o governo da Etiópia por sua resposta à seca, disponibilizando US$ 381 milhões para a crise até o momento.

O Fundo Central de Resposta à Emergência da ONU, Cerf, liberou US$ 25 milhões em 2015, no entanto, mais recursos são necessários com urgência.

Ban declarou que o apoio imediato à Etiópia vai salvar vidas, evitar sofrimento e proteger os “impressionantes ganhos” em desenvolvimento obtidos pelo país nas últimas décadas.

Desenvolvimento Sustentável

O secretário-geral mencionou cerca de 100 milhões de pessoas afetadas por crises humanitárias no Chifre da África e em outros locais do mundo.

Ele lembrou que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, SDG, adotados pelos Estados-membros da ONU no ano passado, são baseados na promessa de “não deixar ninguém para trás”.

Ban citou que a Cúpula Mundial Humanitária, entre 23 e 24 de maio em Istambul, na Turquia, será uma oportunidade para garantir que seja iniciado, em primeiro lugar, o apoio às pessoas que estão “mais para trás”.

Leia Mais:

ONU libera US$ 100 milhões para atender nove situações de emergência | Rádio das Nações Unidas

Consequências humanas do El Niño têm sido "enormes" | Rádio das Nações Unidas