Dezenas de sobreviventes etíopes de tragédia na Somália voltam para casa

29 janeiro 2016

Programa de retorno voluntário da Organização Internacional para Migrações anunciou regresso de 64 pessoas retornaram à Etiópia; 36 migrantes morreram no início de janeiro em naufrágio na costa da Somalilândia.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, anunciou o retorno de 64 sobreviventes etíopes de uma tragédia com uma embarcação na costa da Somalilândia, região autónoma no norte da Somália.

A operação realizada esta semana é parte do programa de Retorno Voluntário Assistido da agência parceira da ONU. O financiamento foi do Escritório de População, Refugiados e Migração do Departamento de Estado norte-americano.

Tragédia

No início do ano, um barco com 106 migrantes etíopes e somalis deixou a costa da Somália em direção ao Iémen. Logo após a partida, a embarcação apresentou problemas mecânicos e não foi capaz de fazer a travessia de 10 horas.

O barco ficou à deriva no mar por uma semana antes de naufragar próximo à costa da região autónoma no norte da Somália. De acordo com a OIM, 36 migrantes morreram a 8 de janeiro, adicionando aos outros 95 mortos no Mar Vermelho e no Golfo de Áden em 2015.

Traficantes

O barco fazia parte do contrabando em larga escala que facilita a migração irregular de milhares de pessoas do Corno de África ao Iémen a cada ano. Mais de 90 mil pessoas chegaram no Iémen em 2015, quase 90% destes da Etiópia.

O escritório da OIM em Hargeisa, na Somalilândia, trabalhou com autoridades do governo para apoiar os sobreviventes com assistência de emergência, cuidados médicos e transporte.

Leia Mais:

Corno de África regista aumento de migração irregular em 2015 | Rádio das Nações Unidas

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud