Síria: representantes da ONU pedem fim dos combates e acesso humanitário
BR

26 janeiro 2016

Em uma coletiva de imprensa em Genebra nesta terça-feira, representante do Unicef no país afirmou que a Síria é provavelmente o lugar mais perigoso do mundo para ser uma criança”; as conversações sobre o país em conflito começam na sexta-feira, 29.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

Representantes das Nações Unidas fizeram um apelo às partes em conflito na Síria que interrompam os combates e permitam acesso aos trabalhadores humanitários.

Em uma coletiva de imprensa em Genebra, o coordenador humanitário da ONU na Síria afirmou que “em menos de dois meses esta crise vai completar cinco anos” e o “sofrimento é imenso”.

Responsabilidade Coletiva

Yacoub El Hillo afirmou que “a maioria dos sírios continua no país” e citou a “responsabilidade coletiva de ajudar as pessoas que não querem sair, mas são obrigadas a sair, a ficarem em sua casa”.

Ele pediu o fim de ataques a escolas e hospitais e fez um apelo por pausas humanitárias, mencionando, no entanto, que mais de 85 trabalhadores humanitários desde o início da crise, o último na noite de segunda-feira.

El Hillo disse “basta” e declarou os sírios estão “perdendo a esperança de que o mundo de importa.”

Crianças

A representante da Organização Mundial da Saúde, OMS, no país Elizabeth Hoff, disse que a “situação de saúde está piorando diante de seus olhos”.

Já a representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, afirmou que 2 milhões de menores estão fora das escolas.

Segundo Hanna Singer, a “Síria é provavelmente o lugar mais perigoso do mundo para ser uma criança”.

Inspiração

O diretor de Operações do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários, John Ging, e o secretário-geral do Conselho Norueguês para Refugiados, Jan Egeland, também participaram da coletiva de imprensa.

Ging saudou os trabalhadores humanitários e afirmou que todos deveriam ser inspirados por suas ações.

Ele declarou ainda esperança que o processo político traga uma solução que leve ao fim do conflito.

Conversas

O enviado especial das Nações Unidas para a Síria anunciou na segunda-feira que as conversações sobre o país em conflito começam na sexta-feira, 29.

Segundo Staffan de Mistura, as sessões do diálogo podem durar até seis meses. Os convites para as delegações foram enviados nesta terça-feira.

Leia Mais:

Conversações sobre a Síria começam sexta-feira e devem durar seis meses

Unicef pede US$ 2,8 bilhões em ajuda humanitária para crianças

Organizações humanitárias apelam para o fim do sofrimento na Síria

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud