Banco Mundial aprova empréstimos para projetos de inclusão social no Piauí
BR

23 dezembro 2015

Programas vão beneficiar pessoas pobres das áreas rurais do estado por meio da ampliação e da melhoria dos serviços nos setores de educação, saúde, agricultura e recursos hídricos.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O Banco Mundial aprovou dois empréstimos para apoiar políticas públicas que promovem a expansão da agricultura sustentável, da educação e de outros setores importantes para a inclusão social no Piauí, um dos estados mais pobres do Brasil.

Os projetos “Pilares do Crescimento e da Inclusão Social no Piauí”, no valor de US$120 milhões, e “Inclusão Social e Produtiva no Piauí”, de US$200 milhões, vão beneficiar pessoas pobres das áreas rurais do estado por meio da ampliação e da melhoria dos serviços nos setores de educação, saúde, agricultura e recursos hídricos.

Padrão de Vida

O objetivo dos programas é gerar maior renda e melhorar o padrão de vida de grupos pobres e vulneráveis, especialmente os produtores rurais mais desprovidos, incorporando ainda questões de gênero e a participação dos cidadãos.

Segundo o diretor do Banco Mundial no Brasil, Martin Raiser, “por meio desses projetos, comunidades tradicionalmente excluídas terão oportunidades para melhorar o seu padrão de vida”.

Indicadores Sociais

De acordo com o órgão, o Piauí possui recursos naturais significativos e seis milhões de hectares de terras de alto valor apropriadas à agricultura, no entanto, os indicadores sociais e econômicos são muito baixos.

O estado apresenta a terceira maior taxa de analfabetismo do país e a maior desigualdade de renda.

Cerca de 40% da população rural vive com uma renda mensal inferior ao salário mínimo. Programas sociais de transferência condicional de renda, como o Bolsa Família, beneficiam diretamente 49% da população do estado.

As más condições de saúde também contribuem para o ciclo vicioso da pobreza entre os grupos mais vulneráveis do Piauí. A taxa de mortalidade infantil é de 20,4 em mil nascidos vivos no estado, enquanto a média nacional é de 14,4 por mil.

Leia Mais:

Programa do Banco Mundial ajuda mulheres de Pernambuco

Banco Mundial destaca iniciativa para restaurar paisagens africanas

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud