Unicef apoia avaliação de estado nutricional de 90% de crianças malauianas

16 dezembro 2015

Medida visa identificar menores a sofrer da baixa ingestão de proteínas e não recebem cuidados; país trata apenas metade dos casos projetados; cerca de 2,8 milhões de malauianos carecem de auxílio alimentar urgente.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Fundo das Nações Unidas para Infância, Unicef, realiza o rastreio da desnutrição a crianças com menos de cinco anos no Malaui. A iniciativa visa abranger 90% dos menores em 25 distritos.

Uma das preocupações do escritório da agência da ONU no país da África Austral é identificar casos de crianças que sofrem da baixa ingestão de proteínas e se estas estão a ser tratadas.

Época Seca

De acordo com a representante do Unicef no Malaui, Mahimbo Mdoe, apesar dos relatórios indicarem níveis de desnutrição reduzidos é necessário fazer o rastreio pelo facto de o país "estar a viver uma época seca".

A avaliação ocorre numa altura em que cerca de 2,8 milhões de pessoas precisam de ajuda alimentar urgente no Malaui, que foi assolado pelos efeitos do fenómeno El Niño, pela seca prolongada e por inundações.

De acordo com o Unicef, a prevenção e o tratamento da desnutrição está disponível para mais de nove em cada 10 crianças malauianas mas apenas metade do número esperado é que está a ser atendido.

*Apresentação: Ouri Pota.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud