Desastre em Mariana: relator da ONU exige acesso à água segura para consumo
BR

8 dezembro 2015

Léo Heller adverte que mais um mês após a tragédia, centenas de milhares de pessoas em Minas Gerais e no Espírtio Santo continuam sofrendo com interrupção do abastecimento de água.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O relator especial das Nações Unidas para o direito humano à água e ao saneamento se pronunciou, nesta terça-feira, sobre o desastre em Mariana. Léo Heller pede ao governo do Brasil que garanta às pessoas afetadas acesso à água segura para o consumo.

O especialista fala num “rompimento catastrófico da barragem de rejeitos”, ocorrido dia 5 de novembro na cidade mineira. Segundo ele, um mês após a tragédia, centenas de milhares de pessoas em Minas Gerais e no Espírito Santo continuam sendo afetadas por interrupções no abastecimento de água.

Distribuição Insuficiente

Apesar das autoridades estarem distribuindo água em alguns pontos, Léo Heller recebeu relatos de pessoas que estão insatisfeitas com a distribuição “insuficiente e desorganizada”, sem acesso prioritário para idosos ou pessoas com deficiência.

Para o relator, “a má gestão da crise no abastecimento de água” aumenta o descontentamento geral e ele adverte sobre os riscos de situações violentas. Ele relembra ao governo brasileiro que a lei internacional de direitos humanos estabelece que o Estado tem a obrigação de intervir neste tipo de situação.

Frustração

Léo Heller observa que análises feitas no Rio Doce revelaram níveis de elementos tóxicos que superam o aceitável. O especialista da ONU diz que o governo deve fortalecer o monitoramento da água, melhorar o tratamento e divulgar informações claras à população sobre a qualidade do recurso.

O relator destaca que a população das cidades afetadas pelo rompimento da barragem “estão frustradas” com informações inconsistentes e inadequadas sobre a segurança da água, por parte das autoridades.

Leia Mais:

Peritos da ONU chegam ao Brasil para avaliar desastre em Mariana

Na COP21, prefeito de Mariana faz apelo por maior preocupação com o ambiente

Relatores da ONU criticam "postura defensiva" do governo brasileiro

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud