Ban disse ter garantias de líderes sobre eliminação de bloqueios na COP21

7 dezembro 2015

Em Paris, secretário-geral falou de oportunidade única para definir destino da humanidade; chefe da ONU destaca que nível de participações exige sinal claro de que é inevitável economia de baixa emissão.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU disse esta segunda-feira que recebeu garantias de líderes mundiais de que estes vão fazer "tudo o que for necessário para remover quaisquer bloqueios" na Cimeira do Clima, que decorre em Paris.

Ban Ki-moon declarou que durante os encontros os dirigentes pediram forte ambição, reafirmaram o seu apoio à redução das emissões de gases de efeito estufa e ao reforço da capacidade de resistência às mudanças do clima.

Destino

Falando na abertura de reunião de alto nível na capital francesa, o chefe da ONU frisou que o evento é uma oportunidade única para definir o destino da humanidade.

Ban voltou a enumerar as expectativas do mundo em relação à COP21, com destaque para a adoção do acordo para limitar o aumento da temperatura a menos de 2° C.

Em segundo lugar, o secretário-geral disse que o setor privado precisa de um sinal claro de que a transformação para uma economia global de baixas emissões é inevitável, mutuamente benéfica e está já em curso.

Responsabilidades

Ban afirmou que a terceira prioridade prende-se com os países desenvolvidos, os quais devem concordar em liderar o processo. Os países em desenvolvimento também devem assumir responsabilidade de acordo com as suas capacidades.

Para o chefe da ONU, o acordo deve garantir o apoio à adaptação e mitigação de forma suficiente e equilibrada para os países em desenvolvimento. O destaque vai para a ajuda aos mais pobres e vulneráveis com recursos como a transferência de tecnologia e um apoio financeiro credível.

No quinto ponto, Ban destacou que o acordo deve prever um quadro único para medir, monitorizar e relatar sobre os progressos de maneira transparente e com uma gama completa de ações.

Confiança

Depois do evento, o representante disse a jornalistas que estava encorajado com os progressos feitos até ao momento na COP21. Ban declarou a sua plena confiança no presidente do evento, Laurent Fabius, e nos outros 14 facilitadores.

O chefe da ONU afirmou que há um forte impulso após revelar entusiasmo com o facto de 186 países, que representam cerca de 100% das emissões mundiais, terem apresentado os planos climáticos nacionais.

Participação

Ban lembrou que estiveram presentes 150 líderes, qualificou como sem precedentes a participação da comunidade empresarial que representa trilhões de dólares em ativos. Ele falou de centenas de presidentes de câmara de todo o mundo a manifestar vontade de trabalhar em conjunto com os líderes.

O chefe da ONU disse que o pedido destes participantes é que haja um sinal claro de governos de que é inevitável a economia de baixa emissão.

Leia Mais:

COP21: Ministros africanos promovem conferência sobre meio ambiente

COP21: Divulgado rascunho de acordo histórico sobre o clima

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud