Missão da ONU relata aumento das tensões na República Centro-Africana

4 dezembro 2015

Minusca mencionou diversos incidentes nos últimos dias a envolver grupos anti-Balaka e ex-Séléka, em Bambari; Missão continua seu apoio às autoridades do país para realização de referendo e eleições presidenciais.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Missão das Nações Unidas na República Centro-Africana, Minusca, relata que nos últimos dias diversos incidentes a envolver grupos anti-Balaka e ex-Séléka, em Bambari, aumentaram as tensões na cidade.

A afirmação foi feita pelo porta-voz do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, a jornalistas esta sexta-feira em Nova Iorque.

Ataques

Segundo Farhan Haq, a Missão interveio na noite de quinta-feira em resposta a um ataque por elementos ex-Séléka em um campo de deslocados internos em Ngakobo, na província de Ouaka.

O ataque resultou na morte de oito desalojados e diversos feridos, enquanto cinco combatentes também morreram e dois ficaram feridos. Um capacete azul da Missão sofreu ferimentos leves.

Na quinta-feira, indivíduos anti-Balaka atacaram um comboio comercial que ia de Bambari a Bangui, e saquearam a sua carga. A Minusca respondeu à ação e deteve o suposto líder do grupo.

Eleições

Ao mesmo tempo, a Missão da ONU continua seu apoio às autoridades da República Centro-Africana para o referendo e as eleições presidenciais que estão planejados.

A Minusca treinou cerca de 200 policiais nacionais para o processo eleitoral assim como 44 instrutores para equipas eleitorais.

Uma campanha de sensibilização sobre o referendo foi lançada esta sexta-feira, em oito distritos de Bangui, com o apoio da Missão.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Minusca: situação na República Centro-Africana permanece "frágil"

PMA aumenta ações na República Centro-Africana