COP21: projeto na Torre Eiffel liga arte a reflorestamento usando tecnologia
BR

30 novembro 2015

Segundo organizadores, monumento em Paris será transformado em “floresta virtual de luz”; em entrevista à Rádio ONU, idealizadora da iniciativa afirmou que o objetivo é “conectar o homem com a natureza”; Conferência das Nações Undias sobre Mudança Climática começou nesta segunda-feira.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, participou de um evento sobre o projeto “One heart, One tree” que ocorreu na noite de domingo, em Paris, véspera da abertura da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, COP21.

A atriz Marion Cotillard também participou da cerimônia. Segundo os organizadores, o projeto “um coração, uma árvore”, em tradução livre, “conecta uma obra de arte digital a uma iniciativa de reflorestamento” onde o “real e o virtual não são mais opostos”.

Homem e Natureza

Em entrevista à Rádio ONU, na capital francesa, Naziha Mastaoui, criadora do projeto, falou sobre a obra.

“One heart One tree é um projeto artístico que permite a cada pessoa plantar uma árvore virtual que vai crescer na Torre Eiffel, em Paris. Depois, cada árvore virtual que crescer na Torre Eiffel será uma árvore de verdade que vai crescer na natureza. Temos um projeto no Amazonas porque é um dos lugares onde eu tive essa ideia de criar essa obra. Eu quero conectar o homem com a natureza, com arte”.

Floresta de Luz

De acordo com os organizadores, a Torre Eiffel será transformada em uma “floresta virtual de luz” entre 29 de novembro e 3 de dezembro de seis da tarde à uma da manhã.

Para cada árvore virtual, uma árvore real será plantada em um dos sete programas de reflorestamento do projeto ao redor do mundo oferecendo, assim, impacto social e ambiental de longo prazo.

Acompanhe a cobertura completa da Rádio ONU sobre a COP21.