ONU envia mais 250 soldados de paz para a República Centro-Africana

23 novembro 2015

Contingente adicional do Senegal não deve ficar mais de oito semanas em território centro-africano; tropas participam em ações para lidar com a tensão no país.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A ONU vai enviar mais 250 soldados de paz senegaleses para a República Centro-Africana. O grupo chega ao país na próxima quarta-feira para participar na Força de Reação Rápida da Missão das Nações Unidas no país, Minusca.

A presença da força será por um período entre seis a oito semanas. De acordo com a organização, o objetivo é ajudar a operação de paz a lidar com a "tensa situação de segurança" no país.

Áreas Seguras

Confrontos armados iniciados a 26 de setembro provocaram pelo menos 90 mortos e obrigaram mais de 40 mil pessoas a fugir para áreas mais seguras. Os incidentes começaram depois do assassinato de um taxista muçulmano na capital centro-africana, Bangui.

Os confrontos envolveram principalmente elementos do antigo grupo Séléka, cuja maioria professa a religião islâmica, e do movimento anti-Balaka, que em grande parte é composto por cristãos.

De acordo com a ONU, os eventos violentos romperam a calma verificada desde janeiro de 2015 na capital Bangui. As Nações Unidas estimam que o país tenha 399 deslocados internos e quase 460 mil fugiram para países vizinhos.

Liberdade de Movimento

As forças chegam na semana que se segue ao início da operação para restaurar a liberdade de movimento e assegurar a proteção das vítimas. As forças francesas Sangaris e membros dos gendarmes estarão envolvidos nas ações.

A Minusca tem 10,8 mil forças uniformizadas no país, que incluem 1.530 polícias.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Ataque com granada fere quatro elementos das forças de paz em Bangui

ONU apura mais queixas de abusos contra tropas na República Centro-Africana