Unicef precisa de US$ 25 milhões para menores afetados pela crise no Burundi

18 novembro 2015

Agência está apreensiva com impacto da violência, aumento da pobreza e vulnerabilidade nas crianças; mais de 100 menores foram detidos arbitrariamente em sete meses.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, precisa de US$ 25 milhões para apoiar a resposta humanitária para crianças e famílias afetadas pela crise no Burundi.

De acordo com a agência, o montante deve ajudar a oferecer serviços e suprimentos essenciais tanto para as crianças no país como para refugiados na Tanzânia, no Ruanda e na República Democrática do Congo.

Menores

Estima-se que pelo menos 6 mil menores desacompanhados estão entre as mais de 200 mil pessoas que abandonaram as suas casas devido à tensão no Burundi.

A agência revelou que os menores correm o risco de sofrer as consequências da escalada da violência. Desde que a crise teve início em abril, pelo menos 17 crianças perderam a vida e várias outras ficaram feridas.

Granadas

De acordo com o Unicef, as violações dos direitos da criança aumentaram com o seu envolvimento em confrontos violentos e tumultos. Escolas foram atingidas por explosões de granadas e mais de 100 menores foram detidos arbitrariamente com adultos.

A agência expressou profunda preocupação com o impacto da violência e com o aumento da pobreza e da vulnerabilidade sobre as crianças.

Economia

A subida de preços dos alimentos fez com que mais de quatro em cada cinco burundeses vivessem com menos de US$ 1,25 por dia. O FMI prevê que a economia do país contraia 7,2% este ano.

Além do aumento da pressão sobre o orçamento do governo e sobre os serviços sociais, a agência revelou estar apreensiva com a falta de medicamentos essenciais para crianças e mães.

Leia Mais:

Conselho de Segurança quer diálogo político no Burundi

Crise no Burundi leva Conselho de Segurança a reunir-se de emergência