ONU concede US$ 17 milhões para apoiar afetados pela seca na Etiópia

13 novembro 2015

Número de carenciados cresceu quase o triplo desde o princípio do ano; 1,3 milhão de etíopes devem receber apoio alimentar no país que lida com os efeitos do fenómeno El Niño. 

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

As Nações Unidas concederam US$ 17 milhões para o apoio aos afetados pela seca agravada pelo fenómeno El Niño na Etiópia.

O financiamento de emergência será usado pelo Programa Mundial de Alimentação, PMA, para ajudar a cerca de 1,37 milhão de etíopes.

Suplementos

Aproximadamente 164 mil mulheres e crianças subnutridas também devem receber suplementos nutricionais especiais.

O Governo da Etiópia anunciou que o número dos que carecem de assistência alimentar de emergência no país subiu de 2,9 milhões no início do ano, para os atuais 8,2 milhões de pessoas.

Até ao princípio de 2016, prevê-se que o país venha a ter 15 milhões, do total de 22 milhões de pessoas que deverão precisar do tipo de ajuda na África Oriental.

Necessidades

O subsecretário-geral para os Assuntos Humanitários considerou fundamental uma  resposta atempada à situação de emergência. Stephen O’Brien disse que se não houver ação imediata, a situação pode ser ainda mais grave e envolver necessidades imensas no próximo ano.

O chefe humanitário da ONU disse que com os valores do Fundo Central de Emergência, Cerf,  as pessoas afetadas pela seca terão alimentos essenciais numa altura em que mais precisam.

Agências Humanitárias

O Fundo deve conceder mais de US$ 80 milhões para que sejam respondidas as necessidades humanitárias devido aos eventos associados ao El Niño.

Somente em julho, cerca de US$ 76 milhões foram desembolsados para ações de agências humanitárias em países como Coreia do Norte, Eritreia, Haiti, Honduras, Malaui, Mianmar, Somália e Zimbábue.

*Apresentação: Leda Letra.

Leia Mais:

Chuvas e ciclones podem causar invasão de gafanhotos em África

Unicef: vidas das crianças em jogo com fortalecimento do El Niño