Unesco pede investigação sobre assassinato de jornalista nas Filipinas
BR

11 novembro 2015

Diretora-geral da agência condenou a morte como um “ataque contra a liberdade de expressão e o Estado de direito”;

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

A chefe da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, condenou nesta quarta-feira o assassinato do jornalista de rádio José Bernardo, nas Filipinas, em 31 de outubro.

Em nota, Irina Bokova chamou a morte de “ataque contra a liberdade de expressão e o Estado de Direito”.

Investigação

A diretora-geral da agência da ONU afirmou ter “plena confiança que as autoridades não vão poupar nenhum esforço para investigar o caso e levar os responsáveis à justiça”.

José Bernardo foi morto na cidade de Quezon, que é parte da região metropolitana de Manila, capital das Filipinas.

A chefe da agência da ONU emite declarações sobre o assassinato de trabalhadores da mídia conforme resolução 29 adotada pelos Estados-membros da agência em 1997. O documento é chamado “Condenação de Violência contra Jornalistas”.

Leia Mais:

Unesco condena assassinato de jornalistas sírios

Ban: é preciso combater a impunidade dos crimes contra jornalistas

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud