Mais um caso de ébola é confirmado na Guiné Conacri

4 novembro 2015

OMS fala de bebé recém-nascido, cuja mãe de 25 anos tinha apanhado o vírus; a criança nasceu num centro de tratamento de ébola e já está a receber os cuidados necessários, mas a mãe morreu após o parto.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização Mundial da Saúde, OMS, anunciou esta quarta-feira que foi confirmado o ébola num recém-nascido da Guiné Conacri. O bebé nasceu num centro de tratamento de ébola e a mãe, de 25 anos, tinha o vírus e morreu após o parto.

O bebé está a ser tratado e os seus dois irmãos já haviam sido confirmados com ébola em outubro. Os pacientes geraram um grande número de pessoas em alto risco na cidade de Forecariah, a oeste do país. Todos estão em observação, segundo a OMS.

Serra Leoa

No total, 382 pessoas estão a ser observadas na Guiné Conacri após contacto com pacientes com ébola e quase metade está em alto risco. Por sua vez, a Serra Leoa não registou nenhum caso pela sétima semana consecutiva e pode ser declarada livre do ébola no sábado.

Todas as pessoas que tiveram contacto com os dois últimos casos no território serra-leonino já completaram os 21 dias de observação. A OMS destaca que a forte vigilância é essencial para garantir a rápida deteção do ébola no país.

Balanço

Nos últimos 21 dias, a Libéria também continuou sem registar nenhum caso de ébola. Desde o início do surto, a agência da ONU soube de mais de 28,5 mil casos confirmados e suspeitos de ébola na Guiné Conacri, na Libéria e na Serra Leoa.

Entre todos os pacientes, quase 11,3 mil morreram. A incidência é similar entre mulheres e homens, mas pessoas entre 15 e 44 anos têm entre três a quatro vezes mais probabilidades de serem infetadas.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Serra Leoa pode ser declarada livre do ébola a 7 de novembro

Ébola: OIM participa de vigilância de saúde pública na Guiné Conacri

Guiné Conacri regista três casos de ébola após duas semanas sem novos pacientes

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud