Unodc: corrupção alimenta e sustenta crimes contra florestas e vida selvagem
BR

4 novembro 2015

Chefes do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime e da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e Flora Selvagens sob Perigo de Extinção emitiram comunicado conjunto; Yury Fedotov e John Scanlon pedem aumento do combate a redes criminosas que atual na área.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York

Os chefes do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc, e da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e Flora Selvagens sob Perigo de Extinção, Cites, fizeram um apelo conjunto na terça-feira.

Yury Fedotov e John Scanlon pediram às nações que aumentem o combate a redes criminosas internacionais que abastecem o comércio ilegal de vida selvagem que chamaram de “desastroso”.

Desenvolvimento Sustentável

Eles expressaram preocupação com a possibilidade dos crimes contra a vida selvagem e as florestas, abastecidos pela corrupção, poderem evitar o progresso vital da nova agenda de desenvolvimento sustentável.

A declaração conjunta foi divulgada durante a 6ª sessão dos Estados Partes da Convenção da ONU contra a Corrupção, Cosp6, que acontece até o fim da semana em São Petersburgo, na Rússia.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável abordam especificamente o comércio ilegal da vida selvagem através de duas metas do Objetivo 15 e uma meta do Objetivo 16 sobre “a redução da corrupção e do suborno em todas as suas formas”.

Corrupção

Em sua declaração, Fedotov e Scanlon afirmaram que “corrupção alimenta e sustenta crimes contra florestas e vida selvagem, assim como muitos outros incluindo terrorismo e extremismo”.

Segundo os especialistas, “para os criminosos terem sucesso, oficiais de alfândega devem ser subornados, licenças forjadas e caçadores libertados devido a processos obstruídos”.

Para eles, “graças ao toque mortal da corrupção, a riqueza natural dos países está sendo roubada, ações para erradicar a pobreza paralisadas e ações de desenvolvimento muito prejudicadas”.

Convenção da ONU

Ambos disseram acreditar que “ao abordar a corrupção e o suborno é possível dar um golpe significativo em todos os envolvidos neste crime organizado transnacional”.

O comunicado menciona que a “ratificação e a implementação da Convenção da ONU contra a Corrupção é central para este trabalho”. No entanto, segundo os especialistas, “mais precisa ser feito para encorajar a implementação completa” do tratado por todos os países.

Leia Mais:

Desenvolvimento sustentável só será alcançado com fim da corrupção

Cresce interesse do mercado de luxo por animais em extinção | Rádio das Nações Unidas

Relatório revela que mais de 20 mil elefantes foram abatidos em 2013

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud