Passar para o conteúdo principal

Desenvolvimento sustentável só será alcançado com fim da corrupção BR

Ban Ki-moon. Foto: ONU/Mark Garten

Desenvolvimento sustentável só será alcançado com fim da corrupção

Essa foi a mensagem principal na abertura da Conferência Global Anticorrupção que está sendo realizada na Rússia; mais de mil representantes de países, organizações intergovernamentais e da sociedade civil participam do evento.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, abriu esta segunda-feira a Conferência Global Anticorrupção, em São Petersburgo, na Rússia, dizendo que para o mundo alcançar um desenvolvimento sustentável é necessário acabar com esse tipo de crime.

Mais de mil representantes de países, organizações intergovernamentais e da sociedade civil participam da 6ª sessão dos Estados Partes da Convenção da ONU contra a Corrupção, Cosp6.

Ação Rápida

Em mensagem aos participantes do encontro, Ban disse “que o mundo conta com eles na tomada de decisões firmes e na ação rápida para fortalecer a luta não só contra a corrupção mas também contra o suborno”.

O chefe do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc, Yury Fedotov, também discursou na conferência.

Ele afirmou que “a corrupção encoraja criminosos na exploração da pobreza e ajuda no fortalecimento do crime organizado às custas de todas as sociedades”.

Recursos Públicos

Fedotov reforçou a “necessidade de os governos garantirem que os recursos públicos sejam usados onde supostamente devem ir”.

Para o chefe da agência da ONU, a convenção “representa uma plataforma sólida para engajar o setor privado como um parceiro importante na luta contra a corrupção e numa ação global para atingir o desenvolvimento sustentável”.

A Convenção da ONU contra a Corrupção é o único documento legal universal de combate a esse tipo de crime.

O acordo foi firmado em 2003 e a cada dois anos, os Estados Partes se reúnem para rever o processo de implementação e discutir como os países podem atacar, de uma melhor forma, esse problema.

Leia Mais:

Secretário-geral da ONU pede auditoria após denúncia de corrupção

Zeid: 98% dos crimes no México permanecem sem solução

Ban "chocado" com alegações contra o ex-presidente da Assembleia Geral