Conselho de Segurança condena ataque que matou 15 em Mogadíscio

2 novembro 2015

Veículo cheio de explosivos foi usado para abrir caminho e explodir o hotel Sahafi; milícias al-Shabaab teriam reivindicado ataque deste domingo; um membro do parlamento somali e um oficial militar  também perderam a vida.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Os Estados-membros do Conselho de Segurança condenaram "nos termos mais fortes" o ataque perpetrado este domingo pelas milícias al-Shabaab contra um hotel da capital somali, Mogadíscio.

De acordo com agências de notícias, pelo menos 15 pessoas morreram após a ação levada a cabo por homens armados. O grupo usou um veículo cheio de explosivos para abrir caminho e explodir o edifício do hotel Sahafi.

Mortos

Segundo os relatos, o grupo reivindicou a responsabilidade pelo ataque numa página da internet. Um deputado e um alto oficial militar teriam morrido no local frequentado por membros do parlamento.

Após lamentar os mortos e feridos, os membros do Conselho expressaram condolências às famílias das vítimas e desejaram uma rápida recuperação aos feridos.

Os integrantes do órgão elogiaram a resposta rápida do Exército Nacional da Somália e reafirmaram que "o terrorismo em todas as suas formas e manifestações, constitui uma das mais graves ameaças à paz e à segurança internacionais".

Motivação

A nota sublinha que quaisquer atos de terrorismo são criminosos e injustificáveis, independentemente da sua "motivação, onde, quando e quem os cometeu".

Os Estados-membros do Conselho sublinharam a necessidade de levar à justiça aos "autores, organizadores, financiadores e patrocinadores dos atos repreensíveis de terrorismo".

Para tal, a declaração insta a todos os países a cooperar de forma efetiva com as autoridades somalis.

Órgão reafirmou ainda a sua determinação de apoiar a transição somali com vista a uma maior paz e estabilidade no país do Corno de África. O órgão frisa que nem o mais recente ataque e nenhum outro poderiam enfraquecer essa determinação.

Leia Mais:

ONU quer opção decente para somali estuprada que busca abrigo na Austrália

Unicef: número de crianças com pólio é o menor da história

ONU: surto de pólio na Somália oficialmente encerrado

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud