Serra Leoa pode ser declarada livre do ébola a 7 de novembro

29 outubro 2015

Autoridades do país terminaram acompanhamento de 21 dias aos últimos casos tratados; Guiné Conacri estão a ser tratados três pacientes da mesma família; doença matou 11.298 pessoas nos países mais afetados da África Ocidental.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Serra Leoa pode ser declarada livre da transmissão do ébola a 7 de novembro se não for reportado nenhum caso, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, OMS.

Os dois pacientes recentemente ligados às transmissões no país completaram 21 dias de seguimento na semana que terminou na segunda-feira.

Teste Negativo

Segundo a agência da ONU, o segundo teste negativo ao último paciente que recebia tratamento na Serra Leoa foi confirmado na semana até 25 de setembro.

Entretanto, três pacientes foram confirmados na Guiné Conacri na semana passada. São membros da mesma família que vivem na área de Kaliah, no município de  Forecariah.

Curandeiros

Trata-se de uma mulher de 25 anos que está grávida de sete meses, do seu filho de 10 anos e de uma filha de quatro.

A transmissão começou por uma menina que chegou à área do oeste em busca de tratamento junto a curandeiros, que também acabaram por ficar doentes. Cerca de 364 pessoas são acompanhadas em Conacri e Forecariah.

Desde o início do surto a Guiné Conacri, a Libéria e a Serra Leoa registaram 28.539 casos confirmados e 11.298 mortos.

Leia Mais:

Ébola: OIM participa de vigilância de saúde pública na Guiné Conacri

Guiné Conacri regista três casos de ébola após duas semanas sem novos pacientes

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud