ONU alerta que inverno vai afetar milhões de deslocados na Síria
BR

23 outubro 2015

Acnur diz que frio intenso também será um problema para refugiados e migrantes na Europa; agência está distribuindo casacos, cobertores e suprimentos básicos.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU alertou que a temporada de inverno no Hemisfério Norte, que começa em dezembro e irá até março, vai afetar milhões de deslocados internos na Síria e milhares de refugiados e migrantes na Europa.

A porta-voz do Alto Comissariado para Refugiados, Melissa Fleming, disse esta sexta-feira que a agência já está distribuindo casacos, cobertores e outros suprimentos básicos para as pessoas que estão nessas regiões.

Kits de Emergência

Fleming disse que os “kits de emergência” vão variar de acordo com a necessidade da população local, mas em geral estão incluídos produtos como sacos de dormir, capas de chuva, roupas e meias, além de sapatos especiais para suportar o frio.

O Acnur vai distribuir também tendas familiares e instalações de emergência para receber refugiados, migrantes ou deslocados.

Segundo a agência, em algumas semanas 15 milhões de sírios e iraquianos deslocados pela guerra vão enfrentar mais um inverno fora de casa.

Neve

Fleming lembrou que 2014 foi muito difícil com várias tempestades de neve registradas entre novembro e janeiro deste ano. No Vale de Bekaa, no Líbano, por exemplo, a temperatura chegou 15º C negativos.

O programa de emergência do Acnur vai ajudar 2,5 milhões de sírios e 700 mil iraquianos. O problema é que a agência ainda não conseguiu os US$ 236 milhões, equivalente a R$ 900 milhões, necessários para as operações humanitárias.

No Líbano, mais da metade dos refugiados sírios e de outras nações que estão no país vive em condições precárias. Segundo a agência da ONU, são mais de 500 mil pessoas nessa situação.

Na Jordânia, a meta é ajudar 229 mil sírios refugiados no país e que representam 37% da população jordaniana.

Por falta de fundos suficientes para atender a todos os refugiados, o Acnur terá condições de prestar assistência financeira a apenas um terço dos refugiados sírios no Egito.

Na Turquia, o objetivo é prestar assistência a 362 mil refugiados sírios que estão nos principais acampamentos e também em áreas urbanas.

Leia Mais:

Acnur preocupado com abusos e violência sexual contra migrantes

Mais de 643 mil refugiados chegaram à Europa pelo Mediterrâneo

Em Roma, Ban fala sobre o "grande potencial" dos refugiados