Funcionária da ONU é assassinada no Afeganistão
BR

12 outubro 2015

Toorpaki Ulfat era considerada pela Missão das Nações Unidas no Afeganistão uma “respeitada defensora dos direitos humanos”; ela foi morta a tiros em Kandahar por pessoas que estavam numa moto.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Uma funcionária da Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, foi assassinada nesta segunda-feira. Toorpaki Ulfat foi morta a tiros por pessoas que estavam numa moto. O crime ocorreu em Kandahar.

Segundo a Unama, Ulfat era “uma respeitada defensora dos direitos humanos, funcionária da missão há cinco anos” e seu trabalho não era ofuscado pelos desafios de segurança no Afeganistão.

Investigação

O chefe da missão, Nicholas Haysom, declarou que a funcionária assassinada representava o “melhor que os jovens afegãos podem oferecer” e seus “ideais e aspirações eram uma inspiração para os colegas” de trabalho e pessoas que recebiam a ajuda dela.

Os motivos do crime ainda estão sendo determinados, mas a Unama está ajudando as autoridades locais a identificar os responsáveis pelo assassinato. O chefe da missão destaca que violência contra funcionários da ONU é uma violação da lei internacional humanitária.