Ban condena assassinato de soldado da Minusca na Rep. Centro-Africana

7 outubro 2015

Secretário-geral disse que um comboio da Missão da ONU estava a seguir de Damara para Ngerengou quando foi atacado por grupo de elementos armados; tropas do Burundi que fazem parte da proteção militar revidaram a ação.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O secretário-geral Ban Ki-moon, condenou o assassinato de um soldado das tropas da Missão Multidimensional Integrada de Estabilização da ONU na República Centro-Africana, Minusca.

Ban disse que um comboio da missão foi atacado por um grupo de homens armados quando estava a viajar nesta terça-feira de Damara para Ngerengou, localizadas na região de Ombella-Mpoko.

Justiça

A escolta militar da Minusca integrada por tropas de infantaria do Burundi revidou a ação. No tiroteio, um outro militar ficou ferido.

O chefe da ONU deplorou o ataque contra os capacetes azuis das Nações Unidas e pediu uma ação rápida para levar os responsáveis à justiça. Ban voltou a pedir que os grupos armados ponham um fim às lutas e baixem as suas armas.

Ban reiterou o compromisso da ONU em apoiar as autoridades centro-africanas na luta contra a criminalidade e nos esforços para acabar com a impunidade.

O secretário-geral expressou pêsames à família da vítima, ao governo e à população do Burundi e desejou rápida recuperação ao soldado ferido.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud