Israel acusa líderes mundiais de não ouvirem ameaças do Irã
BR

1 outubro 2015

Na Assembleia Geral, primeiro-ministro israelense disse que países-membros da ONU nada fazem para evitar “planos de destruição” do Irã; Benjamin Netanyahu afirma estar preparado para negociar com palestinos.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O primeiro-ministro de Israel discursou nesta quinta-feira durante os debates de alto nível da Assembleia Geral da ONU. Boa parte do discurso de Benjamin Netanyahu foi de críticas ao acordo nuclear firmado entre Irã e o grupo P5+ 1, formado por Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha.

Para o primeiro-ministro israelense, o Irã tenta “expandir a rede global de terror” e Netanyahu acusou os iranianos de terem um plano para destruir Israel.

Silêncio

Benjamin Netanyahu falou sobre a ameaça iraniana de assassinar o povo israelense e acusou os países-membros da ONU de não fazerem nada neste sentido. Para o primeiro-ministro, a comunidade internacional fica num silêncio completo diante da tal ameaça

Netanyahu também disse que ele e o presidente Barack Obama concordam em várias questões ligadas a políticas de segurança. Ele definiu a aliança de Israel com os Estados Unidos como “inabalável”.

Palestinos

Na Assembleia Geral, Benjamin Netanyahu falou sobre as negociações de paz com a Palestina e anunciou que seu governo está disposto a encontrar os palestinos a qualquer momento, sem nenhuma pré-condição.

Mas ele criticou o presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, que discursou na Assembleia Geral na quarta-feira. Segundo Netanyahu, Abbas deu sinais de que não está preparado para essa negociação.

O presidente Abbas havia anunciado que o governo palestino não vai mais seguir o Acordo de Oslo, que determina um caminho para uma solução de dois Estados. Mas segundo o governante palestino, é Israel que não está cumprindo com suas obrigações mediante o acordo.

Leia também:

Quarteto para o Oriente Médio condena violência na região

Bandeira da Palestina é hasteada na sede da ONU pela primeira vez  

ONU preocupada com escalada das tensões em Jerusalém e Cisjordânia 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud