Missão da ONU deplora ataque em jogo de vôlei no Afeganistão
BR

28 setembro 2015

Pelo menos 17 civis morreram e 60 ficaram feridos na ação de domingo, na província de Paktika; para representante do secretário-geral, ataque foi um ato desprovido de humanidade.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Missão das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, condenou o ataque suicida ocorrido no domingo, durante um jogo de vôlei na província de Paktika, sudeste do país.

Pelo menos 17 civis morreram na ação e 60 pessoas ficaram feridas, a maioria crianças. O chefe interino da Unama declarou que “um ataque deliberado contra civis que jogavam vôlei é um ato desprovido de humanidade”.

Explosão

Segundo Tadamichi Yamamoto, o ataque “reflete a intenção de destruir vidas e espalhar o terror entre a população civil” do Afeganistão. Segundo a Unama, um homem-bomba detonou um explosivo improvisado durante o jogo.

A Missão da ONU reitera que ataques contra civis são graves violações da lei humanitária internacional, lei que deve ser respeitada pelos lados em conflito armado, incluindo elementos anti-governo.

Um relatório divulgado pelas Nações Unidas no mês passado mostra que 90% dos incidentes envolvendo civis ocorridos no primeiro semestre foram causados por explosivos improvisados e ataques suicidas.

Leia Mais:

Pólio já não é mais endémica na Nigéria, anuncia OMS

Acnur: sete fatores identificados no movimento de refugiados sírios à Europa

Violência vai tornar-se mais intensa no Afeganistão em 2015, prevê enviado