São Tomé e Príncipe investe para o acesso grátis de jovens à internet

26 setembro 2015

Primeiro-ministro disse à Rádio ONU que país abre praças digitais para o grupo; educação e saúde destacam-se entre os sucessos no cumprimento das metas do Milénio.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, Patrice Trovoada, mencionou esforços das autoridades para conectar os jovens do país às Tecnologias de Informação e Comunicação de forma gratuita.

Patrice Trovoada disse que a medida está entre os progressos que o país vem alcançando nos últimos anos, em declarações à Rádio ONU à margem da Cimeira sobre o Desenvolvimento Sustentável.

Educação e Saúde

No evento que decorre nas Nações Unidas, o país pretende apresentar os ganhos obtidos nas áreas social e de educação, além da saúde da mulher e da criança.

"Estamos a avançar na frente social, nomeadamente no que diz respeito às condições salariais, o novo código de trabalho. Temos também encarado a possibilidade de programa de habitações sociais para os funcionários. A nível da internet oferecemos praças digitais para que os jovens possam ter acesso gratuito à rede. Nós estamos também a trabalhar no sentido da governação eletrónica que vai permitir uma maior aproximação das populações com a administração, maior eficiência, maior transparência a nível da administração publica."

Desafios

Em relação aos jovens, o país procura soluções para lidar com a falta de emprego, um dos maiores desafios  na área económica. São Tomé e Príncipe teve um crescimento de renda que chegou até os 5% nos últimos anos.

Os problemas enfrentados pelas autoridades são-tomenses incluem a insegurança alimentar e o que o chefe do governo considera um "desequilíbrio na ajuda para o desenvolvimento".

Justiça

"Continuamos com um problema sério a nível dos termos da troca entre o continente africano. É preciso que se de facto se o nosso objetivo é acabar e erradicar a pobreza, e acredito que será um grande contributo para o crescimento económico do planeta é preciso que de facto a nível a governação mundial mude e que se dê a César o que é de César e que se reequilibre com mais justiça as trocas internacionais."

A nível internacional, Trovoada disse que pretende reafirmar a preocupação com o impacto das alterações climáticas durante a sua presença nas Nações Unidas.

Em relação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, aprovados na reunião, o governante afirmou que entre as condições para o sucesso do seu país estão a paz e estabilidade e a consolidação das instituições.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud