FAO: segurança alimentar essencial à resposta global à crise de refugiados
BR

24 setembro 2015

Avaliação é do diretor-geral da agência da ONU; José Graziano da Silva afirmou que “guerra causa fome” e a fome também mata e força as pessoas a saírem de suas casas.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, fez um alerta: “as milhões de pessoas que estão sendo forçadas a fugirem de guerra, pobreza e outras dificuldades são um lembrete trágico da necessidade urgente de soluções pacíficas baseadas em justiça social e melhores oportunidades econômicas para todos”.

José Graziano da Silva afirmou que o “desenvolvimento rural e a segurança alimentar são fundamentais para a resposta global à crise de refugiados”.

Fome

Ele declarou que “guerra causa fome” e a fome também mata e força as pessoas a saírem de suas casas.

Para Graziano da Silva, “o mundo precisa de uma resposta abrangente que ofereça esperança e soluções concretas a refugiados”. Ele disse ainda que esta resposta “deve considerar sua segurança alimentar no presente e no futuro e a reabilitação de seus meios de subsistência rurais”.

Segundo o chefe da FAO, o “apoio a meios de subsistência com base agrícola pode contribuir tanto para ajudar pessoas a ficarem em sua terra quando se sentirem seguras e criar condições para o retorno de refugiados, migrantes e deslocados”.

Agricultura

Graziano da Silva declarou que muitos dos deslocados esperam retornar a suas casas após o fim de conflitos, mas os impactos de combates na segurança alimentar muitas vezes duram muito tempo após o encerramento dos combates.

De acordo com a FAO, a agricultura continua sendo o suporte dos meios de subsistência da maioria das pessoas em situações de conflito e pós-conflito.

Síria

Na Síria, por exemplo, o conflito está tendo um impacto arrasador na agricultura, prejudicando mercados de alimentos e cadeias de abastecimento.

Muito da infraestrutura e irrigação foi destruído e agricultores e criadores de gado ficaram sem opção a não ser abandonar seus campos e animais.

A FAO está trabalhando com parceiros para fortalecer e construir resiliência de residências e comunidades na Síria e nos países vizinhos. O objetivo de tais ações e salvar meios de subsistência e ajudar as comunidades a lançar as bases para sua recuperação em longo prazo.

A agência da ONU está priorizando ajuda às famílias mais vulneráveis para melhorar seu acesso a comida, nutrição e renda.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud