Especialista da ONU fala de papel “ativo” do Brasil nas negociações climáticas
BR

17 setembro 2015

Secretário-geral assistente da ONU para Mudança Climática fez a avaliação falando a jornalistas em Nova York; país ainda não enviou sua contribuição nacional.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral assistente da ONU para Mudança Climática, Janos Pasztor, falou que o mundo está caminhando para uma “fase chave” em direção à Conferência da ONU para Mudanças Climáticas em Paris, em dezembro.

O especialista afirmou que o Brasil é um ator muito “ativo e construtivo nas negociações climáticas”.

Contruibuições Nacionais

Falando a jornalistas em Nova York, ao lado da conselheira especial do secretário-geral sobre o planejamento da agenda 2030 de desenvolvimento sustentável, Amina Mohammed, Janos Pasztor afirmou que 62 países já enviaram seus planos de ação sobre mudança climática.

O Brasil ainda não enviou sua contribuição nacional. O secretário-geral assistente da ONU afirmou, no entanto, que o país está trabalhando no documento e “que ele está quase concluído”.

Importância

Pasztor disse que “o Brasil é um país muito importante, não apenas por seu tamanho, mas porque fez muito avanços em termos de redução do desmatamento, o que tem sido um grande componente das emissões do país”.

Ele falou que o Brasil também tem um histórico de atenção “substancial” em energias renováveis, que espera que ele mantenha.

Janos Pasztor declarou ainda que o secretário-geral fez um apelo para que todos os países mandem seus planos de ação sobre mudança climática o mais rápido possível.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud