David Beckham pede aos líderes mundiais ação contra violência a crianças
BR

15 setembro 2015

Embaixador do Unicef está promovendo uma carta assinada por 18 menores vítimas da violência; ex-jogador estará na sede da ONU este mês para fazer o apelo pessoalmente.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O ex-jogador de futebol David Beckham, que é embaixador do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, está promovendo uma carta assinada por 18 crianças que sobreviveram a episódios de violência.

O documento tem relatos de sobreviventes do conflito no Sudão do Sul, de vítima de abuso sexual na Islândia e de crianças traficadas no Paquistão.

Apelo

Nesta terça-feira, o britânico divulgou uma mensagem pedindo o fim dos “abusos que afetam milhões de menores ao redor do mundo”.

Beckham afirma que “os líderes mundiais devem agir agora para acabar com a violência contra as crianças”. O britânico pergunta: “Se nós não agirmos agora, quem vai?”

Relatos

O embaixador do Unicef relembrou a viagem que fez ao Camboja no começo do ano, quando conviveu com crianças e jovens que passaram por uma “terrível violência”, segundo ele.

Como pai, Beckham declarou que foram relatos difíceis de ouvir e que para ele, é “arrasador pensar que crianças sofrem dessa maneira”, já que todos os menores devem viver em segurança.

David Beckham anunciou que estará na sede da ONU em Nova York no fim deste mês, para fazer pessoalmente um apelo aos líderes mundiais pelo fim da violência contra as crianças.

Dados

Segundo ele, é “chocante saber que a cada cinco minutos, uma criança morre devido à violência”. Beckham lembrou que os menores são abusados dentro de casa, nas escolas ou em suas comunidades e disse que “isso precisa acabar”.

Na ONU, o ex-jogador estará ao lado do secretário-geral Ban Ki-moon e do diretor-executivo do Unicef, Anthony Lake, pedindo que as crianças estejam no centro das decisões e dos investimentos que serão tomados pelos governantes nos próximos 15 anos.

De acordo com dados do Unicef, 120 milhões de garotas menores de 20 anos de idade já foram vítimas de relações sexuais forçadas, ou uma em cada 10. Cerca de 70 milhões de meninas entre 15 e 19 anos já confirmaram terem sofrido violência física. E entre todas as vítimas de homicídio do mundo, um quinto tinha menos de 20 anos. 

Leia Mais:

Tenista Novak Djokovic é nomeado embaixador do Unicef

Unicef alerta que "milhões de crianças pobres estão ficando para trás"

David Beckham chama atenção para crianças em perigo

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud