Ébola: OMS defende mais apoio internacional para 2016

9 setembro 2015

Diretor-geral para Resposta quer que mundo esteja na mira de novos conhecimentos, riscos potenciais e incertezas; Em entrevista à Rádio ONU, responsável falou da gestão das restantes cadeias de transmissão.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A comunidade internacional deve continuar a dar apoio para o combate ao ébola em 2016, apesar das expectativas do fim do surto até ao fim deste ano.

As declarações foram feitas esta quarta-feira pelo diretor-geral de Resposta ao Ébola da Organização Mundial da Saúde, OMS, Bruce Aylard.

Pacientes

Falando à Rádio ONU, em Genebra, o também diretor-geral adjunto para Emergências da OMS destacou uma queda no número de pacientes que supera qualquer outro momento desde que o surto iniciou.

De acordo com o representante, hoje está-se a lidar com cadeias residuais de transmissão. Como contou, há uma aldeia na Serra Leoa e outra na capital da Guiné-Conacri. Ele disse que registam recordes de números baixos, de áreas infetadas e de cadeias de transmissão.

Infetados

Atualmente existem dois casos na Guiné Conacri e um na Serra Leoa, segundo a mais recente atualização da agência. Cerca de 11,3 mil pessoas perderam a vida e 28.109 foram infetadas pelo ébola, a maioria na África Ocidental.

Aylard considerou a atual situação positiva quando comparada à "explosão exponencial de casos" ocorrida no mesmo período do ano passado.

Para o diretor, em alguns casos será possível fazer a gestão de casos e noutros podem ocorrer algumas lacunas. Segundo ele, ainda não se podem prever grandes consequências de um eventual surto ao garantir que os governos podem ser respaldados pela agência nos próximos 12 meses.

Transmissões

Aylard lembrou que o ébola começou com um paciente e pode que não pode ser descartada a hipótese de um retorno de transmissões se a gestão de casos não for apropriada.

Por isso, Aylard encoraja uma abertura a novos conhecimentos, a novos riscos potenciais e às incertezas para que num cenário de zero casos a situação continue nesse nível.

Leia Mais:

Ban participa de comemorações na China pelo fim da 2ª Guerra Mundial

OMS anuncia fim da transmissão do ébola na Libéria

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud