Unesco lança obra sobre papel dos telemóveis para alfabetizar mulheres

8 setembro 2015

África teve quatro dos nove países estudados no projeto da nova publicação; mulheres compões seis de cada 10 analfabetos do mundo; 8 de setembro é Dia Internacional da Alfabetização.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização da ONU para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, lança esta terça-feira a publicação "Telemóveis e Alfabetização: Empoderamento nas mãos das mulheres".

A iniciativa coincide com o Dia Internacional da Alfabetização, assinalado este 8 de setembro. De acordo com a ONU, 60% dos mais de 750 milhões de pessoas que não sabem ler ou escrever no mundo são do sexo feminino.

Habilidades

O livro produzido a partir de uma análise de nove projetos de aprendizagem por telemóvel é apresentado na Cimeira Asiática de Educação e Habilidades, Ases 2015, que decorre até esta quarta-feira em Bangalore, na Índia.

A publicação explora como telefones celulares podem melhorar a educação de mulheres adultas e permitir que estas tenham mais poder social. As iniciativas analisadas são de países como Marrocos, Níger, Senegal, Somália, Afeganistão, Camboja, Índia e Paquistão.

Empoderamento Económico

Os alvos do estudo foram mulheres que vivem em áreas rurais e assentamentos informais, que beneficiaram de programas de empoderamento económico ou de iniciativas não-formais de alfabetização.

Os assuntos abordados incluíram o saneamento, a saúde materna, a criação de cabras e a gestão da água. Os telefones celulares foram usados como ferramentas de aprendizagem e de negócios para reforçar os programas de alfabetização e melhorar a comunicação através de mensagens de texto.

Qualidade

Pretende-se que os desafios e as recomendações dos projetos analisados na publicação ajudem os políticos e profissionais a conceber e executar uma aprendizagem móvel de qualidade para o desenvolvimento das mulheres.

A Unesco é parceira do evento anual que reúne líderes influentes e educadores incluindo ministros da Educação, altos responsáveis políticos e peritos. O objetivo é destacar o papel da educação de adultos para  desenvolver habilidades para a vida.

Leia Mais:

Unesco apoia parceria para executar Fundo Malala em Moçambique

Moçambique: Associação Progresso vence Prémio de Alfabetização da Unesco

Conacri será a capital Mundial do Livro em 2017

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud