Agências da ONU pedem ação urgente para conter o surto de pólio na Ucrânia
BR

4 setembro 2015

Pais precisam vacinar suas crianças já que a imunização “é a única forma eficaz de protegê-las”; dois menores, que não estavam vacinados, ficaram paralisados no país após contrair a doença.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Após a confirmação de casos de poliomielite na Ucrânia, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, e a Organização Mundial da Saúde, OMS, estão pedindo aos pais para vacinarem seus filhos.

A representante do Unicef na Ucrânia afirmou que “a vacinação é a única maneira eficaz de proteger as crianças da pólio”. Giovanna Barberis disse que os estoques da vacina fornecidos pela agência precisam ser usados imediatamente.

Paralisia Infantil

A doença infecciosa pode causar paralisia e morte. Duas crianças na Ucrânia que não tinham sido vacinadas contraíram pólio e ficaram paralisadas. Uma tem 10 meses e a outra, quatro anos.

Segundo a OMS, os dois casos ocorreram porque a cobertura de imunização está fraca no país. Mas se as crianças forem vacinadas, é possível evitar novos casos.

Campanha

Apenas 18% das mães ucranianas sabem que a pólio é uma doença perigosa e somente 27% estão informadas sobre o risco da paralisia, segundo uma pesquisa feita pelo Unicef e a OMS.

As agências confirmam que as quase 5 milhões de doses da vacina distribuídas na Ucrânia são seguras, por isso o apelo para que todos os pais assegurem que seus filhos sejam imunizados contra a pólio.

O Ministério da Saúde do país deve começar em breve uma campanha de vacinação, uma iniciativa que tem o apoio das agências da ONU na tentativa de “interromper, com rapidez, a circulação do vírus”.

Leia Mais:

OMS vacina milhões de crianças contra a pólio e sarampo no Iêmen

Segundo OMS, uma entre cinco crianças não está recebendo vacinas de rotina

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud