Entrevista: Porta-voz da Agência da ONU para Refugiados no Brasil

4 setembro 2015

Desde o início do conflito na Síria, em março de 2011, mais de 250 mil pessoas morreram, cerca de 7,6 milhões foram deslocadas à força dentro do país e cerca de 4 milhões vivem nas nações vizinhas.

O porta-voz do Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, no Brasil afirmou que a agência está recebendo doações em reais, através de páginas na internet em português.

O endereço http://donate.unhcr.org/pt é uma página geral para doação aos refugiados e http://donate.unhcr.org/pt/siria é uma página específica para a operação na Síria.

Em entrevista à Rádio ONU, de Brasília, Luiz Fernando Godinho disse que “a página para doação à crise no Mediterrâneo está em construção”.

Segundo a agência, mais de 300 mil migrantes e refugiados atravessaram o mar Mediterrâneo neste ano.

O porta-voz afirmou que o Acnur tem como mandato coordenar a resposta internacional a estas diferentes crises de refugiados que existem no mundo. Segundo Godinho, a crise relacionada ao conflito na Síria “não é uma exceção”, e já é hoje “a maior operação humanitária do Acnur”.

Ele disse que os recursos doados são usados para fornecer assistência vital aos refugiados, como abrigo, água potável e cuidados médicos, entre outros itens.

Luiz Fernando Godinho afirmou ainda que esta é uma “crise de refugiados” e não uma “crise de migrantes”.

Falando sobre o Brasil, o porta-voz disse que as informações que a agência tem “não indicam ainda um impacto direto da crise do Mediterrâneo” no país, mas que o número de chegadas e concessão de refúgio tem aumentado nos últimos anos.

Acompanhe a entrevista com Laura Gelbert.

Duração: 12’29”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud