El Niño deve ser o mais forte desde 1997-98
BR

3 setembro 2015

Previsão é da Organização Meteorológica Mundial, OMM; fenômeno deve ter mais força entre outubro de 2015 e janeiro de 2016.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

De acordo com a Organização Meteorológica Mundial, OMM, um “El Niño maduro e forte está atualmente presente na região do oceano Pacífico Tropical e deve se fortalecer ainda mais”.

O evento climático este ano é o mais forte desde 1997-98. Segundo atualizações da agência da ONU é, potencialmente, um dos quatro mais intensos desde 1950.

Fenômeno

O fenômeno climático acontece quando as águas do pacífico estão mais quentes do que a média. A expectativa é que este El Niño atinja o pico de sua força entre outubro de 2015 e janeiro de 2016.

Segundo a OMM, seus impactos já são evidentes em algumas regiões e serão mais aparentes pelo menos nos próximos entre quatro e oito meses.

O diretor da Divisão de Previsão do Clima e Adaptação da OMM afirmou que, em comparação com o último grande El Ninõ, em 1997-98, há muito mais informação disponível agora.

Maxx Dilley disse ainda que há melhores modelos e preparação no momento. Para ele, este é um teste para os sistemas de alerta precoce e informações climáticas dos países membros da OMM.

Calor

De acordo com a agência, o El Niño/Oscilação Sul, ou Enso, na sigla em inglês,  é um dos principais motores do sistema climático e contribui para eventos extremos como secas e enchentes em diferentes partes do mundo.

Globalmente, o fenômeno tem uma influência no aquecimento das temperaturas médias.

Antes do aparecimento completo do El Niño este ano, 2014 já havia sido considerado o ano mais quente já registrado, com recorde de calor nos oceanos e altas temperaturas na superfície.

Esta tendência continuou nos primeiros sete meses de 2015, quando houve muito eventos extremos de “enchentes arrasadoras a calor extremo e seca”.

Mudança Climática

Segundo a OMM, cada El Niño é diferente e outros fenômenos climáticos também desempenham um papel. A interação entre o Enso e a mudança climática também é tema de pesquisa.

O diretor do Programa Mundial de Pesquisa Climática, cofinanciado pela OMM, afirmou que El Niño em 2015 é o primeiro a ocorrer desde o “rápido derretimento do gelo do oceano Ártico e cobertura de neve”.

David Carlson declarou ainda que “o planeta mudou muito em 15 anos”, quando ocorreu o último grande El Niño.

Para ele, este fenômeno climático em 2015 é “único por causa da combinação sem precedentes da influência equatorial do El Niño e a influência da baixa cobertura de neve e gelo no mar no Ártico ao mesmo tempo”. Carlson disse não saber se os dois padrões vão se reforçar ou anular.

Leia Mais:

OMM diz que 1º semestre de 2015 foi o mais quente da história 

Agência da ONU confirma que 2014 foi o ano mais quente da história

OMM pede que países se preparem para o El Niño

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud