Após adiamento, arrancam aulas para milhares em escolas da Unrwa

25 agosto 2015

Aulas têm início esta terça-feira devido a uma greve dos funcionários dos estabelecimentos; agência da ONU disse ter conseguido cerca de US$ 79 milhões para cobrir despesas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A agência da ONU de Assistência a Refugiados Palestinos, Unrwa, anunciou que começam esta terça-feira as aulas do ano letivo 2015/2016 nos estabelecimentos que financia.

O arranque ocorre um dia depois das previsões iniciais, devido a uma greve dos funcionários. Eles exigiam a suspensão de uma decisão do comissário-geral da agência de dar uma licença excecional aos trabalhadores.

Retorno

A Unrwa declarou que a medida foi considerada devido do déficit fiscal de US$ 101 milhões no orçamento. O problema ameaçou atrasar o regresso às aulas nas 685 escolas da agência no Médio Oriente, onde estão inscritos mais de meio milhão de alunos.

Somente na Faixa de Gaza, 257 escolas acolhem 250 mil estudantes.

Esforços

O assessor de imprensa da Unrwa, Adnan Abu Hasna, disse que a paralisação envia mensagens contraditórias aos doadores, num momento marcado por esforços para angariar o valor que falta para cobrir as despesas.

A agência disse ter conseguido cerca de US$ 79 milhões do total, e que está em contacto com doadores, países de acolhimento, o secretário-geral da ONU e parceiros para garantir uma sólida base financeira para os próximos anos.

Leia Mais:

Aumentam os casos de febre tifoide em campo de refugiados na Síria

Unrwa declara aberto ano escolar para 500 mil estudantes no Oriente Médio

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud