Evento na sede da ONU reúne músicos, jornalistas e trabalhadores humanitários
BR

18 agosto 2015

Secretário-geral da ONU e cantor australiano Cody Simpson estão entre os participantes; cerimônia acontece nesta terça-feira, véspera do Dia Mundial da Ação Humanitária; evento busca incentivar cidadania global através da campanha digital #ShareHumanity.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas e parceiros vão reunir trabalhadores humanitários, profissionais da mídia e músicos na sede da organização nesta terça-feira, véspera do Dia Mundial da Ação Humanitária.

Entre os participantes do evento estão o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o cantor australiano Cody Simpson, e o músico colombiano Juanes. A cerimônia, que terá apresentações musicais, busca incentivar cidadania global através da campanha digital #ShareHumanity.

Campanha

As Nações Unidas lançaram na última semana a campanha #ShareHumanity, ou "Compartilhe Humanidade",  nas redes sociais. A ideia é que no mundo todo, as pessoas postem conteúdo relacionado à assistência humanitária.

A campanha está ligada ao  Dia Mundial da Ação Humanitária celebrado em 19 de agosto.

A Rádio ONU conversou com a especialista em assuntos humanitários, Cynthia Viveros-Cano. Ela trabalha no Ocha, o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários, e falou sobre a iniciativa.

“Ocha tem uma campanha, aproveitando as redes sociais, para compartilhar histórias das pessoas afetadas por conflito ou por desastres naturais. Abrir o espaço das redes sociais para compartilhar de dignidade, força das pessoas que estão lutando com essas condições é muito importante. Compartilhar humanidade é muito importante, podemos fazer uma diferença nas vidas dessas pessoas”.

Dignidade

A especialista citou locais como Nepal, Iêmen, Síria e Sudão do Sul e disse que “cada uma dessas crises afeta a população de forma diferente”.

Várias personalidades, entre elas jogador de futebol brasileiro Kaká,  já estão compartilhando no Twitter ou no Facebook histórias sobre pessoas afetadas por crises humanitárias em diversas partes do mundo.

Cynthia Viveros-Cano afirmou ainda que “no centro da ajuda humanitária está a dignidade da pessoa afetada”.

O Ocha pede que todos compartilhem em suas redes sociais histórias sobre "resiliência, sobrevivência e esperança". Ao postar o conteúdo, o usuário deve usar a hashtag #ShareHumanity.

O Dia Mundial da Ação Humanitária é celebrado todos os anos em 19 de agosto, em homenagem às vítimas do atentado contra o prédio da ONU em Bagdá. Foram 22 funcionários mortos no ataque ocorrido em 2003, incluindo o brasileiro Sergio Vieira de Mello, que era representante do secretário-geral no Iraque.

Leia Mais:

Dia Mundial Humanitário: OMS pede proteção a trabalhores de saúde

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud