Chefe da ONU chocado com explosão próxima a santuário em Bangcoc
BR

17 agosto 2015

Ban Ki-moon expressou condolências às famílias das vítimas, à população e ao governo da Tailândia; segundo agências de notícias pelo menos 16 pessoas morreram e mais de 80 ficaram feridas.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU disse ter ficado chocado ao saber da explosão desta segunda-feira em Bangcoc, capital tailandesa, e da morte de “civis inocentes”.

Segundo agências de notícias, uma bomba explodiu perto do santuário de Erawan matando pelo menos 16 pessoas e deixando mais de 80 feridas.

Justiça

Em nota emitida por seu porta-voz, Ban Ki-moon expressou condolências às famílias das vítimas, à população e ao governo da Tailândia e desejou uma rápida recuperação aos feridos.

O chefe da ONU declarou ainda esperar que os responsáveis sejam levados à justiça.

De acordo com agências de notícias, o santuário é uma grande atração turística e estaria lotado no momento da explosão. Estrangeiros estariam entre as vítimas.

Leia Mais:

ONU apoia plano que cria padrões de resiliência para hoteis na Ásia e Pacífico

Acnur quer resposta sobre corpos de refugiados encontrados na Tailândia