Serra Leoa regista primeira semana sem nenhum caso de ébola

17 agosto 2015

OMS junta-se às comunidades do país na busca de pessoas que tenham estado em contacto com algum infetado; em Freetown, 38 cidadãos continuam em quarentena até o fim deste mês.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Serra Leoa não registou nenhum caso do ébola durante uma semana, segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS.

A agência revelou esta segunda-feira que o marco ocorre pela primeira vez desde o início do surto. Neste momento, estão a ser identificadas as pessoas que tenham estado em contacto com alguém que tenha sido infetado.

Fase 3

A ideia é verificar se estas podem apresentar sintomas durante 21 dias. Se isso acontecer, cada uma delas deve ser rapidamente transferida para um centro de tratamento.

De acordo com a OMS, a chamada fase 3 envolve as suas equipas e as  comunidades que devem ajudar no rastreio das cadeias de transmissão.

Trabalho Intensivo

O representante da agência na Serra Leoa disse tratar-se de uma notícia muito boa.  Anders Nordstrom alertou, entretanto, para o trabalho intensivo contínuo para identificar cedo os potenciais novos casos e parar rapidamente qualquer transmissão.

Na capital Freetown, 38 pessoas continuam em quarentena até dia 29 de agosto.

Na sexta-feira, 595  serra-leoninos na área de Tonkolili  no norte, saíram do isolamento. Em julho, o local registou o primeiro caso de ébola em mais de 150 dias.

Leia Mais:

Dia Mundial Humanitário: OMS pede proteção a trabalhores de saúde

ONU pede calma em relação a caso suspeito de ébola na Tanzânia