Agências alertam para potencial de vasta perda de colheitas no Mianmar

11 agosto 2015

Cheias teriam causado uma centena de mortos; maioria ocorreu na área de Rakhine onde as inundações aliadas à água salgada também danificaram safras; agricultores podem enfrentar insegurança alimentar e dificuldades económicas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Agências humanitárias alertaram que os agricultores do Mianmar estão numa fase crítica da época para plantar arroz, que deve terminar nas próximas duas semanas.

Caso o prazo não seja cumprido pode haver uma "vasta perda de colheitas", de acordo com o Escritório da ONU de Assistência Humanitária, Ocha. O fenómeno já teria causado cerca de 100 mortos.

Subsistência

Há um potencial de insegurança alimentar, de dificuldades económicas e da perda de meios de subsistência em grande parte das áreas afetadas pelas cheias, de acordo com o escritório.

As inundações teriam danificado 520 mil hectares de terras agrícolas. Na província de Rakhine, onde teriam ocorrido mais mortes, os dados iniciais destacam que as inundações e a água salgada prejudicaram gravemente a colheita do cereal.

Sementes

O Ministério da Agricultura aponta para a destruição de reservas de sementes.

O número de afetados chegou a 1 milhão, com o deslocamento e evacuações em massa ocorridos na região do delta do rio Ayeyarwady.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Mianmar: agências humanitárias levam ajuda a áreas afetadas por enchentes

ONU libera US$ 70 milhões para operações de assistência a deslocados

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud