Iêmen: ONU pede contribuições para intensificar ações de assistência
BR

10 agosto 2015

Segundo coordenador humanitário no país, recursos são necessários imediatamente; cerca de 21 milhões de pessoas, ou 80% da população, precisa de assistência vital.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O coordenador humanitário das Nações Unidas para o Iêmen está fazendo um apelo por contribuições significativas para aumentar as ações para atender as necessidades “impressionantes” em todo o país.

Cerca de 21 milhões de pessoas, ou 80% da população, precisam de assistência vital.

Recursos

Em comunicado emitido no fim de semana, Johannes Van Der Klaauw afirmou que o “sucesso” das ações humanitárias depende da disponibilidade de recursos suficientes para fornecer assistência.

Ele mencionou que apenas 18% do apelo humanitário de US$ 1,6 bilhão para o Iêmen foi financiado.

O coordenador humanitário afirmou que “contribuições significativas de doadores são necessárias imediatamente para aliviar o sofrimento de meninas, meninos, mulheres e homens” no país.

Civis

Mais de 1.895 civis morreram desde o início dos combates em março.

Segundo o Escritório da ONU para Coordenação de Assistência Humanitária, Ocha, mais de 15 milhões de pessoas não têm acesso a cuidados básicos de saúde, e metade da população não tem comida suficiente para alimentar suas famílias.

Van Der Klaauw relatou ainda que a violência forçou um grande número de pessoas a fugir de suas casas e infraestrutura foi destruída por bombardeios e combates.

Ele afirmou ser fundamental que a comunidade internacional aumente sua resposta às necessidades humanitárias “impressionantes” no Iêmen, citando ajuda vital em áreas como abrigos de emergência, segurança alimentar, água e saneamento, assistência médica, nutrição e apoio psicossocial.

Para Van Der Klaauw, também é fundamental levar as crianças de volta à escola e restaurar meios de subsistência.

Leia Mais:

Consequências humanitárias do conflito no Iêmen são "catastróficas"

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud