Liga Árabe poderá considerar envio de monitores para o Iémen, diz ONU

4 agosto 2015

Enviado das Nações Unidas fala de dinâmica para uma solução política do conflito; pelo menos 1.916 civis morreram no conflito iemenita desde 26 de março.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O enviado especial do secretário-geral das Nações Unidas para o Iémen, Ismail Ould Cheikh Ahmed, abordou a situação do país e o processo de paz com o secretário-geral da Liga Árabe, Nabil el-Araby.

No encontro, realizado esta terça-feira no Egito, o grupo de Estados árabes disse estar disposto a considerar a questão de monitores para acompanharem um eventual cessar-fogo "quando chegar o momento".

Solução

Ismail Ould Cheikh Ahmed afirmou que há uma dinâmica para se chegar a uma solução política do conflito, e que todas as partes estão a ser pressionadas nesse sentido.

No Cairo, o enviado encontrou-se igualmente com líderes do Congresso Geral do Povo, o parlamento egípcio.

Entretanto, as Nações Unidas revelaram que pelo menos 1.916 civis morreram no conflito desde 26 de março. Estima-se que outros 4.186 ficaram feridos desde o período que marca a escalada do conflito armado.

O Escritório de Direitos Humanos disse terem ocorrido "ataques arrasadores" que mataram centenas em áreas residenciais nas últimas semanas no Iémen.

Impacto

O pedido às partes do conflito é que distinguiam entre alvos civis e militares, conforme o princípio da proporcionalidade nas ofensivas. O outro apelo é que estas tomem todas as precauções possíveis para evitar e minimizar o impacto da violência sobre a população.

A entidade da ONU também manifestou profunda preocupação com os ataques contra infraestruturas civis incluindo locais de culto, hospitais e escolas.

Leia Mais:

Iêmen: ONU distribui comida em distritos afetados pela guerra

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud