Nações Unidas condenam ataque aéreo no Iraque
BR

3 agosto 2015

Pelo menos 40 civis morreram na ação de sexta-feira, a oeste de Ramadi; crianças estão entre as vítimas; em julho, violência no país matou mais de 1,3 mil pessoas, segundo Missão da ONU no Iraque.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O representante especial do secretário-geral da ONU para o Iraque expressou, esta segunda-feira, “séria preocupação com relatos sobre a morte de 40 civis durante um ataque aéreo em Rutba, a oeste de Ramadi”.

O ataque, ocorrido na sexta-feira, também feriu 30 pessoas e três casas com deslocados internos foram atingidas. Crianças estão entre as vítimas. O representante da ONU, Jan Kubis, lembra que o incidente ainda está sendo investigado.

Proteção

Mas aos lados em conflito no Iraque, Kubis reforça a obrigação de tomarem todas as precauções para protegerem civis e pede ao governo para investigar o incidente.

Jan Kubis destaca a necessidade de se garantir justiça e responsabilizar os autores de violações e abusos do tipo. Segundo a Missão da ONU no Iraque, Unami, 1.332 iraquianos foram mortos no país em julho.

Feridos

Entre as vítimas das ações violentas, estão civis e policiais, mortos em “atos de terrorismo, violência e conflito armado”. Mais de 2,1 mil iraquianos foram feridos nas ações.

E dentro das Forças de Segurança Iraquianas, incluindo os que lutam ao lado do exército, o total de mortos chegou a 488 e o de feridos, 492. Em julho, a capital Bagdá foi a região mais afetada pela violência, seguida de Diyala, Salahadin e Ninewa.

O representante da ONU no país, Jan Kubis, explicou que desde a entrada no país dos “terroristas do Isil”, no verão passado, “os iraquianos estão sofrendo uma das fases mais difíceis da história moderna”.

Leia Mais:

Unesco expressa preocupação com morte de jornalistas iraquianos

Síria: Nações Unidas voltam a pressionar por solução política 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud