Civis continuam a fugir dos ataques do Boko Haram no Chade

30 julho 2015

No início da semana, Exército Nacional Chadiano lançou ofensiva nas ilhas do Lago Chade, em resposta às ações dos insurgentes; Ocha afirma que 21 mil pessoas abandonaram suas casas em apenas uma semana.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Os ataques persistentes das milícias nigerianas do Boko Haram levam à contínua fuga de civis das suas casas, segundo o Escritório da ONU para Coordenação de Assistência Humanitária, Ocha.

Na região do Lago Chade, as famílias estão a abandonar as suas residências de forma preventiva, devido às operações militares.

Ofensiva

O Ocha informa que o Exército Nacional Chadiano lançou uma ofensiva nas ilhas do Lago Chade na segunda-feira, em resposta aos ataques recentes do Boko Haram.

Em apenas uma semana, 21 mil pessoas fugiram de casa e procuraram refúgio junto a famílias de acolhimento em 13 locais da região. Organizações de auxílio humanitário levam artigos para as áreas de Bol e Baga Sola.

Comida

Na sua chegada, os novos deslocados internos precisam urgentemente de abrigo, comida, água, serviços de saúde e material de higiene.

Em Baga Sola, o Programa Mundial de Alimentação, PMA, conseguiu distribuir comida para quase 650 pessoas. Os civis também receberam auxílio médico.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

Leia Mais:

ONU quer que blocos africanos acelerem esforços para deter Boko Haram

Acnur alerta para aumento de refugiados nigerianos nos Camarões

Chefe da ONU condena ataques suicidas nos Camarões