Mais de 6 milhões de usuários de drogas injetáveis têm hepatite C
BR

27 julho 2015

Diretor do Escritório da ONU sobre Drogas e Crime chama atenção para falhas na prevenção e no tratamento da doença; Yuri Fedotov também pede respeito à dignidade de todos que convivem com hepatite C e HIV.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Unodc, está chamando a atenção para os contínuos novos casos de hepatite, apesar de ser possível prevenir e tratar as várias formas da doença.

Nesta segunda-feira, o diretor da agência, Yuri Fedotov, divulgou um comunicado específico sobre a hepatite C, que afeta 6,3 milhões de usuários de drogas injetáveis.

Transmissão

O chefe do Unodc explica que a luta contra a hepatite C é semelhante ao combate ao HIV, porque são duas infecções que ocorrem pelo sangue e podem ser transmitidas pelo uso inadequado de seringas.

Mas Fedotov lembra que nem a hepatite nem a Aids “são sentenças de morte”, porque são preveníveis e tratáveis. Mas para isso, os usuários de drogas injetáveis precisam “desesperadamente” de acesso a medidas de prevenção, aos testes e ao tratamento.

Dignidade

Mas muitas vezes o acesso a testes de hepatite ou HIV é difícil, como em prisões, por exemplo. O diretor do Unodc afirma que a “dignidade das pessoas com hepatite C ou Aids precisa ser respeitada em todos os momentos”.

Fedotov diz ser essencial que esses pacientes sejam tratados da mesma maneira como pessoas que sofrem de outras condições médicas. Segundo ele, as pessoas que usam drogas não devem ser mantidas longe dos serviços de saúde para tratamento de HIV ou da hepatite C por medo de represálias.

Informação

Pelo contrário: o chefe do Unodc defende que esses pacientes sejam estimulados a buscar tratamento, a fazer testes e a conhecer medidas de prevenção.

Qualquer ação que iniba usuários de droga a buscar mais informações sobre essas doenças é “contraprodutiva”, alerta Yuri Fedotov. O Unodc e a Organização Mundial da Saúde recomendam várias medidas para prevenir mais casos de hepatite C entre usuários de drogas injetáveis.

Uma maneira é aumentar a conscientização das pessoas sobre o vírus, incluindo o fornecimento de informações para mulheres e jovens. A mensagem do diretor do Unodc antecede o Dia Mundial da Hepatite, na terça-feira, 28 de julho.

Leia Mais:

"Previna Hepatite. Aja Agora" 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud